Publicidade

Publicidade

Arquivo de março, 2007

29/03/2007 - 15:20

Confira as novidades do último livro de Harry Potter

Compartilhe: Twitter

A história todo mundo já deve conhecer. Harry era um garoto normal, que vivia com seus tios desde o dia da morte de seus pais. Na casa da Rua dos Alfeneiros, ele era maltratado e algumas coisas estranhas aconteciam ao seu redor a todo tempo. Do nada, aparece um gigante para avisar o garoto de que ele é um bruxo (como eu queria que isso acontecesse comigo). Ele vai para uma escola de magia e descobre que, naquele lugar, ele é o cara mais famoso de todos, mais invejado e o mais forte. Tudo por que, quando ainda era bebê, ele derrotou o senhor das trevas, que botava medo em todo o mundo mágico, Lord Voldemort. Os livros de Harry Potter viraram, em pouco tempo, sucesso mundial. Sem pesquisa nenhuma, afirmo que a saga inteira vendeu muitos milhões de livros, fazendo de J.K. Rowling – a autora – a mulher mais rica da Inglaterra e a unia autora bilionária do mundo, segundo a revista Forbes. E não pára por aí: a cada filme lançado, os cinemas reservam muitas salas para exibirem a adaptação. Mesmo assim, você ainda vai pegar uma beeeela fila para conseguir ver o bruxo, interpretado por Daniel Radcliff, nas telonas.

Para quem está meio desinformado, o último livro da saga será lançado daqui exatamente três meses e 22 dias (é dia 21 de julho), em inglês, no mundo todo. Se você entender o idioma, aqui no Brasil é possível comprar o livro importado. As especulações não param de aparecer e a dúvida que assombra a maioria das pessoas é: será que Harry Potter irá morrer? A resposta é uma grande incógnita. Rowling disse que dois personagens principais irão deixar a vida nessa última obra. Tudo o que nós, fãs, temos que fazer, é esperar para ler. Sem contar os problemas com Dumbledore, que foi parar a sete palmos embaixo da terra no último livro. Mas será mesmo?

A versão norte-americana do sétimo livro terá 784 páginas, já a inglesa, 608. Essa grande diferença de números de páginas acontece por causa da fonte utilizada, logo, a obra não apresentará duas versões com histórias diferentes. Ontem, para fervilhar o mundo Potterístico, as editoras lançaram na internet as capas dos livros. São essas que vocês estão vendo aí em cima. A primeira, com Harry de mão esticada, é da versão norte-americana (provavelmente a da versão brasileira também, já que todas as outras foram inspiradas na americana). As outras duas são capas britânicas. Uma é da versão do livro infantil, que mostra Harry, Ronny e Hermione caindo dentro de um cofre cheio de dinheiro. A segunda mostra um colar com uma insígnia. Coincidência ou não, o livro se chamará “Harry Potter and the Deathly Hallows”, cuja tradução – que não é oficial, ainda – para o português é “Harry Potter e as Insígnias Mortas”.

Se você quer ficar com um gostinho de quero mais, então leia a tradução da sinopse oficial do livro. E comece a contagem regressiva…

Clique aqui para ler a sinopse

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
12/03/2007 - 16:46

Breves entrevistas com homens hediondos

Compartilhe: Twitter

Eu sempre tive um gosto bem estranho para leitura, nunca me arrisquei por algo diferente, sempre tive medo de gastar meu dinheiro com algo que eu provavelmente não iria gostar. Isso daria um bom post auto-avaliativo, mas como estamos aqui para falar sobre livros, vamos ao que interessa: só conheci esse por causa da minha amiga Aline Vieira, que do nada chegou pedindo para eu ler “Breves entrevistas com homens hediondos“, de David Foster Wallace, e ver se entendia a obra.

Já começa pela escrita do cara, que, sinceramente, é diferente de tudo que já li. Quando há diálogos no texto, o autor faz com que você imagine o diálogo acontecendo, por causa da linguagem coloquial e do jeito que ela é colocada no texto, com várias gírias e erros de pontuação (que me deixaram em dúvida se eram erros mesmo ou se era algo proposital). Depois, os assuntos abordados são aqueles que sempre serão “tabu”, mas o enfoque atraente e liberal como são tratados dão um “quê” especial ao livro, cada conto – um total de 23 – trata de temas polêmicos diferentes, como sexo, depressão, política, mídia e algumas barreiras na hora de divulgar os sentimentos, drogas e situações bastantes constrangedoras tratadas de um jeito bastante irônico, que me impressionou.

É uma ótima idéia, uma obra bem diferente de tudo que já li.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo