Publicidade

Publicidade

Arquivo de setembro, 2007

25/09/2007 - 10:46

Pra lá de simpático!

Compartilhe: Twitter

Nas férias de julho deste ano, no meu “auge literário”, escrevi aqui sobre minha dificuldade em ler “Viagens no Scriptorium”, de Paul Auster. Papo vai, papo vem, descobri que nosso amigo de homes, Jonas Lopes, tem todos (eu disse todos!) os livros do autor, inclusive “Desvarios no Brooklyn”, obra que eu cobiçava há meses. Ele se propôs a me emprestar e eu, é claro, adorei!

Em “Desvarios no Brooklyn”, o autor consegue cativar e conquistar qualquer um. Ao invés de deixar o leitor totalmente irritado com a quantidade de detalhes e com a falta de foco, Auster junta histórias, dessa vez interessantes, em um só contexto.

O livro começa, basicamente, com as reclamações de Nathan Glass, um “quase sessentão” separado que vive com problemas com sua filha. Ele, paranóico, quer encontrar um lugar tranqüilo para viver nos seus “últimos dias”, então se muda para o Brooklyn. E é aí que a história começa a se desenrolar.

Paul Auster mistura emoção, intrigas, lições de vida e muita encrenca. Além disso, a linguagem utilizada é bem mais acessível e prende por completo a atenção. Eu recomendo!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
20/09/2007 - 09:45

Programação da Bienal de hoje!

Compartilhe: Twitter

Alô, Alô, obcecados por leitura! Hoje, quinta-feira, a programação da Bienal do Rio está mais do que repleta de atrações bacanas. E, em meio a tanta coisa legal, temos que destacar a presença das engraçadíssimas humoristas Cláudia Rodrigues e Heloisa Perissé, que se juntam com Luiz Aviz, às 19h, na Arena Jovem, para baterem um papo sobre humor. Mas não é só isso, não…

Para abrir os eventos do dia, a autora Sônia Hirsh e Jorge Jamille se unem, às 16h, para debater sobre o livro “Paixão emagrece e amor engorda”.

A partir das 18h, tem Jirau de Poesia no Espaço Gerardo Mello Mourão, com Andrés Ordóñez, Geraldo Carneiro, Mauro Sta. Cecília e Salgado Maranhão. Nessa mesma hora, no Café Literário, Ana Maria Bahiana, Flávio Braga e Ricardo Pugialli falam sobre comunicação escrita e visual na palestra “O Sucesso dos Almanaques: da banca de jornal à livraria”.

Já às 19h, no Botequim Filosófico, Adriana Lunardi e Márcia Tiburi iniciam uma discussão intitulada “Ainda há lugar para o amor?”

Quem deixar para ir um pouco mais tarde pode conferir um papo super interessante sobre alimentação, exercício, disciplina e dependência, que acontece no Café Literário, às 20h. Simultaneamente, na Esquina do Leitor, André de Leones e Maria Valéria Rezende participam da palestra “Dominado pela paixão”.

E agora que você já viu o “tantão” de coisas legais que tem na Bienal de hoje, chame amigos, parentes, conhecidos, vizinhos e programe-se!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
19/09/2007 - 10:23

E a Bienal continua…

Compartilhe: Twitter

A Bienal do livro do Rio está mesmo arrasando com relação às atrações. Hoje, quarta-feira, o dia promete render lá no Riocentro, na Barra da Tijuca.

Às 16h, na Arena Jovem (Pavilhão Laranja) rola um papo sobre esportes de risco, onde os palestrantes vão tratar da paixão por coisas radicais. Nesse mesmo local, às 19h, acontece a palestra “Morrendo pela boca: o português nosso de cada dia”, com participação de André Valente, Martinho da Vila e Pasquale Cipro Neto.

Às 18h, no Café Literário, Ana Miranda, Deonísio da Silva, Júlio Ludemir e Wanderley Guilherme dos Santos discutem ações, intrigas, linguagem e estilo literário na palestra “A Invenção da trama”.

Às 19h, no Botequim Filosófico (Pavilhão azul), rola uma discussão intitulada “Teatro: ser humano é ser teatro?”, entre Augusto Boal e o Grupo do Teatro do Oprimido.

E se, além de amar literatura, você também ama música, por que não comparecer no Auditório Machado de Assis (Pavilhão azul), às 19h, para conferir o lançamento do livro do Paralamas do Sucesso. A atração contará com a presença de Hebert Vianna, Bi Ribeiro, Arthur Dapieve e Maurício Valadares e você poderá até curtir um pocket-show da banda!

Ainda não se interessou? Então relaxe e opte por ir até a Esquina do Leitor, no Pavilhão azul, para conferir o papo “O fantástico sem limite”, com presença do autor de novelas Walcyr Carrasco e Bráulio Tavares.

Mas, se você chega tarde do trabalho e não pode ir ao Riocentro nesses horários, reserve um tempinho na agenda para aprender e discutir na palestra “A intimidade humana”, que tratará da interiorização na produção literária e do romantismo, objetividade e subjetividade. A atração começa às 20h, no Café Literário.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
18/09/2007 - 10:28

Atenção, atenção, apaixonados por leitura!

Compartilhe: Twitter

É uma terça-feira chata e você está em casa sem nada para fazer?! Então dê uma olhadinha nos eventos mais interessantes da Bienal do Livro do Rio de hoje.

Às 16h, na Arena Jovem (Pavilhão Laranja), vai rolar um debate com Gustavo Bernardo e Solange Jobim com o tema “A lei do menor esforço: escolas que não reprovam”. Nessa mesma hora, no Café Literário (Pavilhão Verde), Antonio Cícero fala sobre o poeta baiano Waly Salomão.

Às 18h, também no Café Literário, Hariberto de Miranda Jordão, Sérgio Augusto e Sérgio Paulo Rouanet discutirão clássicos modernos no debate “A vida é curta e os livros são longos”.

Mas, se você é um preocupado com a natureza e o futuro do planeta, por que não ir ao debate sobre aquecimento global que acontecerá na Arena Jovem, às 19h?

No Botequim Filosófico (Pavilhão Azul), às 19h, Luiz Alberto Py e Nilton Bonder vão falar sobre “O mundo atual: ainda há lugar para o anseio por um mundo melhor?”.

Às 20h, no Café Literário, Bruna Surfistinha, Gisele Rao e Márcia Frazão vão colocar fogo num debate sobre a força do sexo, abordando as questões da liberdade ou libertinagem, da privacidade e curiosidade e do prazer sem limites.

Não custa nada ir lá dar uma conferida, né?

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
17/09/2007 - 15:04

Não é feitiçaria, é tecnologia

Compartilhe: Twitter

Como pode alguém estar em Paris e no Rio de Janeiro ao mesmo tempo? Para o mago Paulo Coelho, não há problemas! Porém, dessa vez, ele vai utilizar das vantagens tecnológicas para fazer uma apariçãozinha na Bienal do Rio de Janeiro.

No dia 23 de setembro, às 16h, o escritor reconhecido mundialmente vai fazer uma videoconferência para responder as perguntas que seus fãs e seguidores fizeram por esse link. Caso você queira perguntar algo, corra, ainda há tempo!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
14/09/2007 - 08:00

Foi dada a largada para a 13ª Bienal do Livro do Rio

Compartilhe: Twitter

Começou ontem (13) uma das feiras de livros mais esperadas do Brasil, é a Bienal do Livro do Rio de Janeiro. A feira reúne 950 expositores e 326 autores, distribuídos em 133 sessões literárias.

A novidade para esse ano é a homenagem que será prestada para dois autores que ainda estão vivos: o brasileiro Ariano Suassuna (“O Auto da Compadecida“) e o colombiano Gabriel García Márquez (“Cem Anos de Solidão“). Ambos completaram oito décadas de vida nesse ano e serão tema de palestras e fóruns de discussão.

Passarão pela Bienal cerca de 300 renomados autores brasileiros. Ariano Suassuna, Marcelo Rubens Paiva e Ruy Castro são alguns exemplos. Um dos grandes destaques do evento será a presença do australiano Markus Zusak, autor do best-seller “A Menina que Roubava Livros“.

Os ingressos custam R$ 10,00. Lembrando que, claro, estudantes pagam meia.

Foi dada a largada para a 13ª Bienal do Livro do Rio

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
11/09/2007 - 10:27

Páginas e mais páginas sobre o 11 de setembro

Compartilhe: Twitter

Há exatos 6 anos, as TVs de todo o planeta exibiam GCs enormes com os dizeres “America under attack”. Hoje, 11 de setembro de 2007, lembramos, ainda com medo e angústia, do aniversário do maior atentado terrorista da história.

Em 2001, quando terroristas comandados pelo chefão Osama Bin Laden atacaram sem dó, nem piedade, o coração econômico do mundo, os cidadãos norte-americanos entraram em pânico. Na ocasião, mais de 3000 pessoas morreram e várias outras ficaram feridas, sem contar o impacto emocional sofrido. Afinal… o que teria ocorrido? Quem os odiava tanto a ponto de cometer tal ato?

Okay, vamos parar por aí! O Bookmarks de hoje não vai percorrer a história e sim dar algumas dicas legais de leitura para quem, como eu, é onze de setembro maníaco de plantão.

Começaremos então pelo meu livro favorito: Windows on the World, de Frederick Beigbeder. Como já comentei aqui, trata-se de uma história fofa de um pai e dois filhos pequenos que vão tomar café no restaurante mais chique do complexo e acabam sendo vítimas do destino. A história é tudo ficção, mas só pelo fato de ter o 11 de setembro como plano de fundo, já dá uma emoção e tanto!

E como não poderia deixar de ser, temos que falar sobre os maravilhosos e bem humorados livros do cineasta Michael Moore. No livro “Cara, cadê meu país?”, ele usa de todo o seu sarcasmo para questionar cada ponto de vista, cada atitude e cada declaração do governo Bush após o atentado.

Pra você que não acredita na história e é ligado nesse papo de conspirações, aqui vai o livro perfeito: “11 de setembro e outras mentiras que nos contaram”, de David Heylen Campos. Nele, o autor tenta provar, com dados consistentes, que tanto o 11 de setembro, quanto outros fatos que marcaram a história são grandes conspirações forjadas para fragilizar a opinião pública e, assim, manipulá-la. Veja o post sobre o livro aqui!

Ainda tem o livro “O vulto das torres”, de Lawrence Wright. Confesso que ainda não li, mas já está na minha “fila”. O autor trata dos bastidores do ataque. O antes, o desenrolar e o depois da história em mais de 500 páginas de muita história.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
05/09/2007 - 14:53

J. D. Salinger acaba de ganhar uma fã!

Compartilhe: Twitter

Ouvi falar sobre “O Apanhador no campo de centeio” pela primeira vez quando li a história de John Lennon e sua morte. Vasculhei aqui e ali e achei o perfil do assassino que, surpreendentemente, revelava que era essa a obra que ele carregava no bolso no dia em que matou um dos maiores ídolos do rock’n’roll mundial. Logo me veio à cabeça: “O que de tão alucinante tem esse livro?!”.

O “Apanhador no campo de centeio”, do autor Jerome David Salinger, chegou num momento esquisito da minha vida. Estava de bem com o mundo, mas a correria do dia-a-dia e a quantidade absurda de trabalhos que tinha que fazer para a faculdade me irritavam bastante. Então, decidi que, por uma semana inteira, desistiria de todas as leis em jornalismo, das regras de revisão e das pautas fictícias: era a vez de Holden Caulfield, personagem principal, ganhar todas as minhas atenções.

A princípio, a história parece bem boba, mas com o folhear das páginas, começa-se a perceber como Caulfield realmente é e, nesse momento, fica impossível não se apaixonar por ele.

Apesar de se fazer de machão, o cara se mostra bem simpático. A questão é que, aos 16 anos de idade, foge de todos os problemas que encontra no caminho, inventando sempre uma desculpa diferente para justificar suas ações. Sincero e direto, Caulfield conta tudo o que todos nós pensamos, mas por algum motivo não conseguimos traduzir em palavras. Há momentos que você pára de ler e não consegue não falar um “é mesmo!”.

E o que falar das gírias pré-históricas que são usadas repetitivamente? É “no duro” pra cá, “cem por cento” pra lá, e quando você pára pra pensar, já incorporou todas aquelas palavras no seu dia-a-dia.

Sou um bocado sincera, então tenho que dizer que “O Apanhador no campo de centeio” é cem por cento. No duro. Resumindo: Adorei o livro!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo