Publicidade

Publicidade

06/09/2009 - 08:45

Para sempre teu

Compartilhe: Twitter

“Sempre acreditei que toda vez que a gente entra numa igreja pela primeira vez, vê uma estrela cadente ou amarra no pulso uma fitinha de Nosso Senhor do Bonfim, pode fazer um pedido. Ou três. Sempre faço. Quando são três, em geral, esqueço dois. Um nunca esqueci. Um sempre pedi: amor”

Esse é o começo do texto “Do fundo do coração, ou Love, Love, Love”, de Caio Fernando Abreu, o tema do livro “Para sempre teu, Caio F.”, da Editora Record. O nome da obra é a forma como ele assinava algumas cartas para seus amigos enquanto viajava mundo a fora ou queria contar novidades, falar sobre o mundo…

Caio foi um grande escritor, um dos primeiros brasileiros geniais a ser levado pela Aids num tempo em que não havia tecnologia suficiente para impedi-la. São diversos livros, peças de teatro, contos e colunas em jornal da autoria do escritor que ensinou o amor a uma geração e ainda o ensina a quem mergulha em seu legado.

A autora do livro, Paula Dip, foi grande amiga do genial rapaz de Porto Alegre. Ela conta a história da amizade e da vida dos dois não apenas nos momentos em que se cruzaram, mas já sabendo que o fariam em algum ponto. Era uma amizade intensa, com momentos de distanciamento, mas nunca brigas ou problemas.

Uma vida cheia de poesia e força é o que você encontra entre as cartas que ele escreveu, que recebeu e o que contam seus amigos e quem apenas o viu de longe. Não importa a distância, Caio sempre atingiu a todos.

Homossexual numa época dura, usuário casual de várias drogas e figura conhecidíssima na noite, Caio foi um marco em São Paulo, no Rio e em todos os lugares por onde passou. Alma sem sexo, apenas amor, opiniões ferinas e sempre pronto para fazer o que fosse necessário para ajudar quem gostava. E era bom que ele gostasse de você.

Uma das poucas pessoas que mistura vida e obra de maneira que fica difícil separar o que ele viveu e o que apenas escreveu. A vida de Caio faz parte da vida da literatura e da intelectualidade brasileira. Imprescindível.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , ,
Voltar ao topo